96F13401-94F4-44F3-B94B-923D9697E21A - Camila Batista.jpeg

Camila e Matheus

Nossa História

Rio de Janeiro, 9 de dezembro de 2021

Oi!! Tudo bem com vocês? Me chamo Camila, tenho 29 anos e meu namorado (em breve noivo e marido de uma vez rsrs) se chama Matheus, tem 30 anos. Nome lindo, que nem ele. Brincadeiras a parte, hoje estou aqui bem emocionada e nervosa só de imaginar que o nosso sonho pode ser realizado.

 

Eu poderia começar contando sobre nossos relacionamentos com outras pessoas. Contar sobre um passado traumático e perturbador, mas hoje eu vim falar de AMOR.

 

Procurei em vários lugares o amor da minha vida e já me encontrava desacreditada. Pensando que seria a tia solteira nas festas de fim de ano, mas quando eu menos esperei, lá estava ele, saindo do culto da minha igreja. Ele e sua família de um lado e eu e minha mãe do outro.

Minha sogra usava o mesmo vestido que minha mãe no dia e isso fez com que nós reparássemos um no outro. Segundo o Matheus, ele pensou “hm, gatinha” hahaha

Dali seguimos nossos caminhos diferentes até que um dia mexendo no Instagram, eu comecei a ficar querendo saber quem era aquele professor da casa de papel (eu juro que vocês vão entender quando virem outras fotos haha). Procurei, procurei até que achei o perfil dele. Segui e ele seguiu de volta. Na cabeça dele tinha o pensamento de “se ela olhar meus stories, eu falo com ela”. Claro, eu olhei. Começamos a conversar enquanto ele estava em São Paulo visitando os tios dele.

Chegando no Rio (em Mesquita especificadamente), marcamos um encontro.

Mas eu não estava pronta e não queria nenhum relacionamento, e nem ele. Estávamos naquele momento de “já deu. não tem ninguém esperando por mim”

 

Mas as coisas mais incríveis do mundo acontecem quando você não está esperando. Foi o encontro mais real de toda a minha vida. Matheus não conseguia parar de falar e eu queria que ele falasse mais! Antes de chegarmos no nosso destino, ele disse que o sonho da vida dele era ter uma família. Casar e ter filhos. (gente, sempre foi meu sonho também. Um sinal, pensei 👀).

Fomos muito sinceros um com o outro, sentados na mesa do antigo backbone em Nova Iguaçu. Ele abriu o coração e contou dos traumas, das histórias dele e ficou leve. Eu fiz o mesmo. (Parando pra pensar aqui, acho que somos doidos, né? Quem faz isso no primeiro encontro? 😂)

Ele não parava de sorrir. Os olhinhos dele fechavam enquanto o sorriso aparecia. Eu só sabia rir e admirar aquele ser que parecia se encaixar tão bem na minha vida. Depois de 3 encontros, o pedido de namoro veio. COMO ASSIM 3 DIAS DEPOIS? Ah, gente, eu aceitei. Eu não podia perder o Matheus. Eu não podia ficar sem aquele sorriso, sem aquele olhinho fechado, sem a gentileza dele, sem o cavalheirismo e sem ouvir as histórias dele. A partir daquele dia eu entendi e senti que o amor não é difícil. As pessoas que são.

 

“O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha. Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor. O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.” 1 Coríntios 13:4-7

 

Seguimos nosso namoro com muito respeito, lealdade, fidelidade, companheirismo, piadas, sorrisos, Netflix, oração, amizade e acima de tudo, com amor.

Nós dois fizemos o mesmo curso na faculdade. Fizemos publicidade e hoje trabalhamos juntos (mas ele tem um outro trabalho além do nosso). Nosso gosto é muito parecido e amamos dançar no meio do shopping, no meio de uma loja... 😂😂

 

Deus sabia que eu precisava do Matheus e o Matheus de mim. Minha vida ganhou cor, ganhou significado. Matheus não me complementa, ele me transborda. Ele trouxe uma mala de sabedoria, de maturidade, de mundo real pra compartilhar comigo. Ele veio me tirar do cativeiro que o meu quarto virou. Ele me fez olhar pro sol e contemplar a maravilha que é. De sempre ver o lado bom das coisas. Me fez gostar de música clássica e até de acompanhá-lo em eventos geeks.

Me fez enxergar que a vida é muito boa e tem que ser vivida, e eu que posso viver tudo isso com ele. Já são 3 anos de namoro e eu quero que dure até Jesus nos recolher para os braços dEle.

 

Que podemos nos tornar um só diante de Deus e dos homens. Que podemos ter a nossa vida juntos, porque juntos somos melhores, somos mais fortes. Quero estar do lado dele quando ele cair, pra poder levantá-lo. Quero que ele me levante quando eu cair também.

Quero ter o nosso sofazinho pra assistir uma série e uma cafeteira pra fazer o café dele. Quero que ele me ensine comidas gostosas que aprendeu na faculdade de gastronomia. Quero fazer guerra de farinha na cozinha achando que somos um casal de filme. Quero dormir e acordar vendo aqueles olhinhos que me passam calma. Quero ter 1, 2 ou quantos filhos o Senhor permitir.

Quero continuar sendo feliz ao lado do meu amado. Quero continuar escrevendo as nossas histórias. Quero que essa história seja o primeiro passo de outra história.

 

Mas sei que antes dessa carta, o Senhor está preparando tudo. Eu escrevo o que aconteceu e Deus já escreveu tudo. Eu honro e glorifico a Ele por essa oportunidade ter aparecido, independente do resultado.

 

Vou deixar um versículo no final que resume muito bem de como estou e como vou estar por estar participando desse momento que será um sonho!

 

“Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor.” 1 Coríntios 13: 13

 

Com amor, Camila e Matheus. ♥️

 

P.S.: a foto em anexo já diz tudo, hein. Peguei o buquê no casamento da minha irmã. É um sinal? Será? Será?